ARTIGO

Vai sair com travesti? Saiba como se dar bem!

Dicas importantes para sair em segurança com uma T-girl e curtir sem dor de cabeça

Agora, você já pode encontrar a boneca dos seus sonhos! Abaixo, seguem algumas dicas importantes para quem está começando a curtir o “terceiro sexo” ou até para quem já é escolado, mas esqueceu o básico: como se aborda uma travesti? Como se dar bem em um primeiro encontro e ter momentos felizes sem acidentes (inclusive no que diz respeito ao sexo anal)? Nós respondemos...

1º. Passo: Onde encontrar

  • Os pontos de travestis normalmente funcionam à noite em lugares movimentados e de passagem, onde as pessoas não se estabelecem por muito tempo, como grandes avenidas, locais próximos a rodoviárias e centros de cidades maiores com vida eminentemente comercial em que a maior parte dos estabelecimentos fecha à noite;
  • Tente pesquisar com taxistas que trafegam à noite. Normalmente, eles sabem onde ficam os pontos e muitos deles saem com bonecas;
  • Se a cidade tiver uma rede de bares ou boates gays, isso pode ser bom, sobretudo se os estabelecimentos forem próximos uns aos outros. Com exceção das bonecas que fazem show, as travestis costumam ir lá apenas para se divertir, mas fica mais fácil tentar descobrir onde encontrá-las para outras finalidades.

2º. Passo: Checando o terreno

Descobriu o ponto? Dê uma checada antes pra saber onde você está pisando...

  • Evite points muito mal-iluminados e com má fama. O povo pode aumentar, mas não costuma inventar;
  • Sinta o clima do lugar algumas vezes antes de contratar os serviços;
  • Troque informações com outros T-Lovers (homens que gostam de travestis). Muitos deles são bem receptivos e experientes e costumam ter “listas brancas” e “listas negras”. Isso é útil. Pegar uma da “lista negra” costuma ser dor de cabeça;
  • Tem internet? Tente se afiliar a um grupo virtual de discussão desses caras. Alguns sites também são ótimos para se informar e costumam ter links para outros sites do gênero e para páginas pessoais de travestis;

3º. Passo: Dicas de segurança

  • Procure locais iluminados e tente estar perto de algum posto policial ou soldado;
  • Saia com a chave reserva do carro debaixo do tapete do veículo ou na meia;
  • Procure motéis que não permitam a saída individual. Deixe a chave com o manobrista e, se possível, dê gorjeta;
  • Não beba nada oferecido por ela. Se possível, não beba nada;
  • Não aceite dar carona para travestis que não conheça;
  • Não deixe para comprar nada no caminho;
  • Saia somente com o dinheiro do programa na carteira. Deixe o restante no porta-malas e trancado à chave;
  • Procure uma travesti sozinha, fora de bandos. Analise-a. Se puder, procure uma indicada da “lista branca”;
  • Não demonstre ser amador com perguntas de iniciante;
  • Cumpra o acordo.

Muitos T-Lovers têm preferido recorrer à internet para marcar encontros, em vez de ir aos pontos. Faz sentido. Sair com travesti que tem site, etc. costuma ser mais seguro, apesar de os serviços saírem mais caros.

4º. Passo: Preparando o sexo anal (para ativos):

  • Faça a higiene íntima. Pode incluir uma aparada nos pelos pubianos;
  • Respeite o limite dela e tenha paciência, mesmo se o combinado for algo mais selvagem (aliás, é bom conversar antes sobre tudo);
  • Use camisinha sempre e lubrificante à base de água;
  • Estimule o cuzinho dela com as mãos, os dedos e saliva. O ânus é uma zona erógena e brincar lá pode ajudar a alargá-lo e deixar a penetração mais gostosa para ambos;
  • Vai fazer sexo oral no ânus? Os manuais recomendam o uso de um filme plástico entre a boca e o dito-cujo;
  • Depois de gozar, retire o pau cuidadosamente, segurando a camisinha pela base e livrando-se dela em seguida.

5º. Passo: Preparando o sexo anal (para passivos)

  • Não coma exageradamente e ingira alimentos fibrosos, que favorecem boas evacuações: verduras e legumes, feijão, lentilha, ervilha, grão-de-bico, aveia, granola, farelo de trigo e frutas com bagaço - horas antes do sexo, claro;
  • Se suas evacuações foram boas ao longo do dia, você não vai ao banheiro há um certo tempo e está sem vontade, é provável que apenas uma higiene básica no cu, com água e sabonete no banho, seja suficiente.
  • Entretanto, muitas vezes, é preciso fazer a “chuca”, lavagem interna para eliminar os dejetos. Primeiro, usa-se o vaso sanitário, para tirar o máximo possível dali. Depois, no banho, lava-se bem o cu com água e sabonete. Então, introduz-se “só a cabecinha” de uma ducha. Seja cuidadoso e relaxe, para não se machucar. Deixe encher um pouco de água, de preferência na temperatura ambiente. No vaso, deixe sair tudo e repita o processo até ficar limpo. Depois, lave tudo com água e sabonete, inclusive os instrumentos que usou. Importante: alguns proctologistas não recomendam essa prática, mas o uso de enemas – confirme com um qual a posição dele e o porquê.
  • Pode-se usar lubrificante pra facilitar a entrada da ducha;
  • Faça a limpeza com alguma antecedência;
  • Na hora de ser penetrado, relaxe e combine para que ela respeite o seu limite;
  • Tenha camisinha à mão. Muitas vezes, é melhor usar uma sua mesmo.

Gostou? Então, boa sorte e boas transas!


Como tratar uma boneca: 10 dicas para T-Lovers iniciantes

Hoje em dia, muito se comenta sobre os T-Lovers, termo que designa os homens que gostam de travestis e transexuais.

LEIA MAIS

Operadas

No lugar do pênis, surge uma neovagina - e aí? O que muda nas vidas delas?

LEIA MAIS

Passivos com travestis: uma soma de prazer

Fabrício M., 22 anos, e Sergio L., 24 anos (nomes fictícios), têm duas coisas em comum: ambos são fascinados por travestis – e, quando transam com uma, gostam mesmo é de ser passivos.

LEIA MAIS

Dicas para sair em segurança e curtir com uma t-girl

Dicas importantes para sair em segurança com uma T-girl e curtir sem dor de cabeça

LEIA MAIS

Muito sexo alarga o ânus?

Três vezes por dia e muito tesão: transar demais causa problema "lá"?

LEIA MAIS

Copyright © 2013 - TranSites - Termos legais. É proibida a reprodução do conteúdo deste website em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da TranSites.