[ATIVAS E PASSIVAS] -

Minha travesti preferida

CONTO ERÓTICO

 

Minha travesti preferida 

por Carlos Montovani

 

Estava tranquilo em casa e louco para comer um rabinho, então resolvi ligar para Doralice, uma travesti maravilhosa, seios grandes, bunda enorme, cabelos pretos e longos, olhos claros e muito alta. Resumindo: uma delícia. Ela atendeu e disse que em menos de uma hora estaria na minha casa.  Enquanto ela não vinha fiquei me masturbando, me aquecendo para meter gostoso naquele cuzinho.

Alguém bate na porta, quando abro ela está toda gostosa, do jeito que sempre foi, com um top deixando os peitos ainda maiores, uma saia curta e um salto. Ela entra. Enquanto conversamos coloco minha mão direita em seu seio esquerdo, ela tira o top e sobe em cima de mim. Sempre safada, ela arranca minha bermuda e chupa meu pau deliciosamente, começa pela cabeça, dá umas lambidinhas de me arrepiar, mas melhor ainda é quando vai com fundo e enfia meu cassete inteiro naquele bocão, sua saliva saía e me molhava inteiro, sua baba me deixava ainda mais excitado.

Virei àquela gostosa de quatro, o momento que mais desejei chegou. Ela estava uma delícia, bati na sua bunda, lambi todo seu cuzinho, ela gemia e empinava mais ainda aquela bundinha. Enfiei meu dedo devagar e ela gemia ainda mais. Coloquei então meu pinto, ela gritou e mandou eu ir mais forte. Fui. Metia ele para frente e pra trás, cada vez mais forte e mais rápido. Quando percebi que ia gozar tirei meu pau, pois ainda queria guardar um pouco e aproveitar mais.

- Agora fica você de quatro! Quero te comer inteiro, você vai ser meu cachorrinho!

Ela me comeu inteirinho, sabia como me fazer sentir prazer, era incrível. Sua pica enorme saía e entrava no meu cu, me deixando louco de tesão. Até ela, sem aguentar, tirar o pau e gozar na minha bunda. Me virei e ela me chupou inteiro. Me contorcia todo, gemia, gritava, fiquei muito excitado, até gozar na boquinha daquela vadia. Ela adorou, engoliu tudo sem fazer cara feia.

Toda a sacanagem abriu apetite na gente, decidimos ir a um restaurante. Fomos ao nosso preferido, perto de casa, escolhemos nossos pratos e ficamos conversando. Enquanto ela falava eu ficava louco para enfiar outra coisa em sua boca, seu pé embaixo da mesa se mexia no meio das minhas pernas, ela falava tranquilamente e não parava de me deixar excitado. Aquela mulher era incrível!

Até que enfim nosso prato chegou, pois já estava quase subindo na mesa e agarrando a safada. Comemos e conversamos normalmente. Quando terminou de comer, ela avisou que ia ao banheiro e que achava que eu deveria ir também. Levei na brincadeira, sem entender nada. Percebi que ela havia entrado no banheiro masculino e ai sim entendi o que ela quis dizer. Claro que eu fui até lá, essas coisas perigosas era o que mais me deixava louco por ela.

Quando abri a porta do banheiro, Doralice estava nua! Fechei a porta rapidamente e meu pau ficou duro em um piscar de olhos. Virei minha deliciosa de costas, apoiando as mãos na pia, enfiei meu cassete no rabinho dela e ficamos nos olhando para o espelho. Via sua cara de safada, mordendo muito a boca, me fazendo sentir ainda mais prazer.  Metia cada vez mais, com mais força, depois virei ela para minha frente e a fiz ajoelhar para chupar meu pau. Ela chupou deliciosamente, gozei em cima dos seus seios gostosos e ela os apertava com força, enfiando meu pau no meio deles.

Batendo na porta alguém avisou que queria usar o banheiro. Rindo nós nos vestimos e saímos como se nada tivesse acontecido. Paguei a conta e me despedi da minha travesti preferida, aquela que me faz gozar sem se importar com o lugar e como. Minha Doralice deliciosa, que é só eu ligar que ela vem correndo me chupar.

 

Como tratar uma boneca: 10 dicas para T-Lovers iniciantes

Hoje em dia, muito se comenta sobre os T-Lovers, termo que designa os homens que gostam de travestis e transexuais.

LEIA MAIS

Operadas

No lugar do pênis, surge uma neovagina - e aí? O que muda nas vidas delas?

LEIA MAIS

Passivos com travestis: uma soma de prazer

Fabrício M., 22 anos, e Sergio L., 24 anos (nomes fictícios), têm duas coisas em comum: ambos são fascinados por travestis – e, quando transam com uma, gostam mesmo é de ser passivos.

LEIA MAIS

Dicas para sair em segurança e curtir com uma t-girl

Dicas importantes para sair em segurança com uma T-girl e curtir sem dor de cabeça

LEIA MAIS

Muito sexo alarga o ânus?

Três vezes por dia e muito tesão: transar demais causa problema "lá"?

LEIA MAIS

Copyright © 2013 - TranSites - Termos legais. É proibida a reprodução do conteúdo deste website em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da TranSites.